Prefiro ser como Tomé

26 fev

Muitas vezes queremos vender uma imagem de pureza em vez de admitirmos nossas fraquezas como o discípulo Tomé. Penso que Tomé foi muito corajoso ao dizer aos discípulos que não cria na ressurreição de Jesus, ao menos se O tocasse.

Na verdade Tomé não estava juntamente com os discípulos quando Jesus lhes apareceu pela primeira vez após a ressurreição. Mas, a palavra diz que oito dias mais tarde estavam outra vez os discípulos dentro de casa e desta feita Tomé com eles, provavelmente mais perturbados com a aquela aparição de Jesus, e no coração, incertos de que tinham visto Jesus de verdade, entretanto, se reuniram ali mais uma vez na esperança de uma outra jubilosa aparição de Jesus, para certificarem mesmo de que Cristo havia ressuscitado.  Mas Tomé, agora em companhia de seus amigos, não compartilhava de suas vívidas expectações; pelo contrário, deve ter ficado assentado, melancólico e afastado daqueles que pouco acreditaram no que viram e que também não tiveram a coragem de perguntar se era realmente o Senhor que estava ali. Sem dúvida Tomé havia reiterado sua afirmação de que a idéia que seus colegas faziam da ressurreição de Jesus, não tinha fundamento, mas antes, resultava de uma espécie de ilusão coletiva ( há ministérios vivendo esse tipo de ilusão, uns sentem a presença de Deus, outros porém,  fingem que sente um tipo de presença pra não ficar feio), que envolvia uma aparição sob a forma de cumprimento de profundo desejo.

Mas foi então, repentinamente, sem qualquer aviso, que o mui discutido e esperado Senhor Jesus apareceu no meio deles. Claro que o regozijo invadiu o coração de todos ali, porém o Senhor viera com um propósito definido e logo após a saudação entrou diretamente ao assunto dirigindo-se a Tomé. É indubitável que Tomé olhou diretamente nas cicatrizes dos cravos da lança, e com muita certeza do que viu proferiu a sua grande confissão de fé: Senhor meu e Deus meu!

liberte se de sua maior prisão sua própria mente

Sabe, quero disser que você pode dizer o que sentes ou o que não sentes, tenho certeza que não serás condenado por ser sincero como Tomé.  Dançar sem ver as marcas meus queridos, não trás convicção de que seu louvor está sendo recebido pelo Senhor, esse tipo de dança não gera a verdadeira adoração e não pode ser aceito pelo Senhor, fica um tipo de oferta de Caim. Deus atenta para Abel e para a sua oferta. Caim adorou com o fruto da terra, Abel com os primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura, sem mudar de personagem quero que entenda que Abel conhecia o Senhor e o adorava em verdade, ele tinha a marca de um adorador.

Os dançarinos de hoje precisam tocar nas marcas para serem marcados pela presença de Deus. Deixa o Senhor aparecer a você nesses dias, e que você use as palavras de Tomé depois que viu com os próprios olhos que aquele Homem que se colocou no meio era o Senhor de sua adoração. A confissão de Tomé tem lembrado permanentemente à igreja cristã primitiva, o seu profundo credo; que todos os verdadeiros dançarinos tragam na alma essa mesma exclamação e entoar a vida de Jesus Cristo em nós.

Que através de nossa arte nEle encontremos tudo quanto sabemos a cerca de Deus, porque somente através de crermos no Senhor Jesus somos levados a adorar na certeza do vimos e sentimos. Senhor meu e Deus meu! Essa expressão de Tomé deve representar com exatidão a confissão de cada artista ao exercer seu ministério.

autor: Júnior Bandeira – Líder de Jovens da 1º IBC – JOSAC

Fiquem na paz…

Anúncios

Uma resposta to “Prefiro ser como Tomé”

  1. Kátia Cilene 28/02/2011 às 09:03 #

    É verdade, os dançarinos de hoje precisam ser marcados pela presença de Deus.
    Como diz a passagem de Êxodo 15:20 e IISamuel 6:14

    Miriã estava tão alegre com Deus, pelo livramento que foi dado ao povo, que dançava alegremente e ela contagiou as outras mulheres com a sua gratidão a Deus.

    A nossa gratidão é contagiante. Se estivermos dançando a Deus em forma de Gratidão, vamos contagiar quem está a nossa volta.
    A Bíblia não fala que Miriã pegou o tamboril e chamou as outras mulheres, pelo contrário, diz que as mulheres saíram atras dela.
    A verdadeira Adoração, contagia quem está por perto.

    Temos também a situação onde Davi louva ao Senhor com todas as suas forças.

    II Samuel 6:14

    E Davi dançava com todas as suas forças diante do Senhor; e estava Davi cingido dum éfode de linho.
    15-Assim Davi e toda a casa de Israel subiam, trazendo a arca do Senhor com júbilo e ao som de trombetas.
    16-Quando entrava a arca do Senhor na cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi saltando e dançando diante do senhor, o desprezou no seu coração.

    Davi estava comemorando a volta da Arca da Aliança (a presença de Deus) para a cidade de Davi.

    A Bíblia fala, que “dançava com todas a s suas forças”, ou seja, ele estava dando o seu melhor ao Senhor, era um momento de adoração plena ao Pai. Vemos também, que o povo acompanhava Davi na adoração ao Senhor.

    “…Davi e toda a casa de Israel subiam, trazendo a arca do Senhor com júbilo e ao som de trombetas”

    Porém, vemos uma pessoa que, condenou Davi, pela sua atitude.
    “…Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi saltando e dançando diante do senhor, o desprezou no seu coração”

    Vem então a pergunta, por que, Mical condenou a atitude de Davi?

    Será que realmente ele estava ultrapassando os limites, já que era um rei, deveria se portar como tal?

    Mas, olhando por outro lado, por que Mical havia ficado em casa? Porque não se juntou ao povo para buscar a Arca de Deus?

    Ela estava de fora da festa de Adoração ao Senhor.

    Quando alguém fica de fora, ou seja, não acompanha a adoração, esta pessoa pode ser usada pelo inimigo, para atrapalhar quem está adorando. Com críticas e questionamento sem fundamento.

    Dançar para Deus, é Forma de Gratidão, Adoração. Quando estamos dançando, estamos dando ao Senhor uma adoração com tudo o que temos e com tudo o que somos.

    Não importa onde dançamos, no quarto, na igreja, em um seminário, em um momento de devocional.

    Se esta dança é para o Senhor, e exclusivamente pra Ele, ele está recebendo nossa adoração.

    Cada pesoa, recebeu um talendo específico para que pudesse adorar ao Senhor. Uns cantam, outros evangelizam, outros pregam, outros fazem teatros. Então, porque não dançar?

    As pessoas no mundo, dançam para o diabo, dançam para alimentar a carne, por puro prazer.

    Será que Deus merece menos que o Diabo?

    Se as pessoas podem dançar para o diabo, porque nós, que servimos aquele que é maior que o diabo, não podemos dançar para adorar nosso Senhor?

    Deus tem buscado filhos, apaixonados, desesperados, e que façam de tudo para chamar sua atenção.

    È por isso que hoje, em muitas igrejas, noivas apaixonadas danças em louvor e adoração ao Senhor Jesus.

    E tempo da igreja ultrapassar as barreiras da religiosidade e se expressar em adoração apaixonada ao Senhor…..

Diga o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: