Mãe é Poesia!

8 maio

Bom dia!

Dia lindo esse, segundo Domingo de Maio… então é dia das mães.

Mãe é presente de Deus, criatura que nos ama e cuida de gente… eu agradeço por cada segundo que pude desfrutar dela… pois tem gente que só depois que perde que dá o devido valor, graças a Deus. Comigo não foi desse jeito.

Mas Jeff, você vai fazer o post do dias das mães? mas sua mãe faleceu e você vai da conta de escrever sobre isso?

A Minha mãe (Euda Arcanjo) esteve nessa terra até quando Deus permitiu, e foi fator fundamental na formação do meu caráter.

e muitos podem pensar como falei, por que não conhecem a Mãevó (ta escrito certo), é ela que fica doente quando fico muitos dias longe de casa, como aconteceu quando o Jone e eu fomos para Cuiabá.

Sempre aprendi que vó é mãe duas vezes.

Então quero dedicar algo a toda mãe, e todas a mulheres (tias, avós, irmãs mais velhas, primas, e até mesmo as que nem são da familia) que executam esse papel.

No dia em que Deus criou as mães (e já vinha virando dia e noite há seis dias), um anjo apareceu ao senhor e disse:

– Por que esta criação está te deixando tão inquieto, Senhor?

E o senhor Deus respondeu:

– Você já leu as especificações desta encomenda?

Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico. Deve ter 180 partes móveis e substituíveis, funciona à base de sobras de comida. Ter um colo macio e sirva de travesseiro para crianças. Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa, desde um ferimento até as dores de uma paixão, e ainda ter seis pares de mãos.

O anjo meneou levemente a cabeça e disse:

– Seis pares de mãos, Senhor? Parece impossível!?

– Mas o problema não é esse – falou o Senhor Deus. – E os três pares de olhos que essa criatura tem de ter?

O anjo, num sobressalto, perguntou:

– E tem isso no modelo padrão?

O senhor Deus assentiu:

– Um par de olhos para ver através de portas fechadas, para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro (embora já saiba); outro par na parte posterior da cabeça, para ver o que não deveria, mas precisa saber, e naturalmente os olhos normais, capazes de consolar uma criança em prantos, dizendo-lhe: “Eu te compreendo e te amo!”, sem falar uma palavra.

E o anjo, mais uma vez, comenta:

– Senhor… já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.

Todavia, o Senhor Deus explicou-lhe:

Não posso, já está quase pronta. Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece, que consegue alimentar uma família de seis pessoas com meio quilo de carne moída e convence uma criança de nove anos a tomar banho…

O anjo rodeou vagarosamente o modelo e disse:

– É muito delicada, Senhor?

O Senhor Deus disse entusiasmado:

– Mas é muito resistente! Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!

O anjo, analisando melhor a criação, observa:

– Há um vazamento ali, Senhor…

– Não é um simples vazamento, é uma lagrima! E esta serve para expressar alegrias, tristezas, dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.

– Tu és um gênio, Senhor! – Disse o anjo entusiasmado com a crição.

– Contudo – disse o Senhor – essa lágrima não fui eu quem a colocou. Apareceu assim…

Coisa que as mães Aprendem

Eu lhe dei a vida, mas não posso vivê-la por você.

Eu posso lhe dar direções, mas não posso caminhar no seu lugar.

Eu posso lhe dar liberdade, mas não responder por isto.

Eu posso lhe mostrar o certo e o errado, mas não posso decidir por você.

Eu posso lhe dar amor, mas não posso fazê-lo amar.

Eu posso ensinar você a dividir, ma não posso fazê-lo generoso.

Eu posso ensinar respeito a você, mas não posso forçá-lo a honrar.

Eu posso advertir você sobre amigos, mas não posso escolhê-los por você.

Eu posso aconselhar você sobre o sexo, mas não posso mantê-lo puro.

Eu posso falar sobre bebidas, mas não posso dizer não por você.

Eu posso alertar você sobre drogas, mas não posso impedi-lo de usá-las.

Eu posso falar sobre grandes sonhos, mas não posso obtê-los para você.

Eu posso ensinar você sobre a bondade, mas não posso forçá-los a ser bondoso.

Eu posso orar por você, mas não posso fazê-lo andar com Deus.

Eu posso dizer para você como viver, mas não posso dar-lhe a vida eterna.

prosas retiradas do livro:


Deus abençoe todas as mães!

Fiquem na paz.

Anúncios

2 Respostas to “Mãe é Poesia!”

  1. Kátia Cilene 09/05/2011 às 08:55 #

    Bom dia Jefferson.
    Muito linda essa homenagem do dia das mães. Mesmo que a sua não está mais com vocês, Deus te deu forças para agradecer os momentos que passaram juntos.
    Isso é muito bonito em um jovem, ao invés de murmurar pela perda, saber agradecer os momentos felizes que passaram juntos.
    Que Deus continue te enchendo de sabedoria.
    A paz de Cristo!!!

  2. Brunna Rocha 09/05/2011 às 11:33 #

    Emocionante Jeff seu post… Temos que realmente valorizar as nossas mães a cada dia,acho que ser mãe é um dom simplesmente maravilhoso,espero um dia desfrutar desse dom.

Diga o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: