Esperança para o coração de pedra

18 jul

Hoje vou postar um capítulo do livro 3:16 de Max Lucado. Esse livro é muito bom, e esse capítulo falou muito comigo, e acredito que falará com você também.

Esperança para o coração de pedra

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira”

(…) Nosso coração endurece em uma relação doentia ao medo. Observe: A presença do medo nos hebreus não incomodou Deus; o que incomodou Deus foi a resposta deles ao medo. Nada os convencia a confiar em Deus. As pragas não convenceram. A libertação da escravidão não convenceu. Deus lançava no caminho deles e fazia cair comida no colo deles, e , ainda assim, não creram em Deus. Nada penetrava o coração deles. Eles estavam duros como pedras. Eram teimosos. O povo era tão sensível quanto a imagem de ouro que ele adorava.

Mais de três mil anos passados e nós entendemos a frustração de Deus. Voltar-se para imagem busca ajuda? Que estupidez! Enfrentar seus temores pondo-se diante de uma vaca? Uma grande estupidez!

Optamos por terapias mais sofisticadas: ir a festas para tirar a barriga da miséria ou sair às compras para estourar o orçamento. Curvamo-nos diante de uma garrafa de uísque ou nos atiramos em uma semana de trabalho de oitenta horas. Progresso? Dificilmente. Ainda enfrentamos os temores sem nos colocarmos diante de Deus.

Ele envia manifestações de poder que se assemelham às do Êxodo: pores-do-sol, noites estreladas, oceanos imensuráveis. Ele resolve problemas como os do mar Vermelho e faz cair bênçãos do céu como maná da manhã. Contudo, basta surgir uma crise, basta Moisés desaparecer por algumas horas, e nós criamos uma tempestade que se transforma em caos. Em vez de nos voltarmos para Deus, nos desviamos dele, endurecendo nosso coração. O resultado? A insensatez de adorar a vaca.

Segundo o diagnóstico médico do céu:

[Os de coração duro] andam […] na vaidade do seu sentido, entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus, pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração, os quais havendo perdido todo o sentimento, se entregaram à dissolução, para, com avidez, cometerem toda impureza. (Efésios 4.17-19)

Meça o pulso irregular do coração de pedra:

  • “Na vaidade do seu sentido”
  • “Entenebrecidos no entendimento”
  • “Havendo perdido todo entendimento”
  • “Se entregaram à dissolução”
  • “Para […] cometerem toda impureza”

Os agentes funerários dariam um diagnóstico bem claro. “Não é de admirar que as Escrituras digam: O que endurece o coração virá cair no mal” (Provérbios 28:14)

[…] Karen Hill, minha assiste executiva, viu o resultado de tal teimosia em um pasto. Uma vaca meteu o focinho em uma lata de tinta e não conseguiu tirá-lo. As vacas com o focinho preso em latas não conseguem respirar bem e não conseguem beber ou comer. A vaca e seu bezerro estavam em perigo. Uma séria situação de ordem bovina.

A família de Karen saiu para ajudar. Mas, quando viu o grupo que iria resgatá-la se aproximando, a vaca correu para o pasto. Eles foram atrás dela, mas ela escapou. Perseguiram aquela vaca por três dias! Toda vez que o grupo se aproximava, a vaca corria. Por fim, usando caminhonetes e cordas, eles a encurralaram e tiraram a lata de seu focinho.

Você viu alguma pessoa com o nariz na lata recentemente? Almas desnutridas? Corações desidratados? Pessoas que não podem respirar fundo? Tudo porque eles metem o nariz onde não deveriam e, quando Deus vem para ajudar, elas fogem.

Quando bilhões de nós imitam a vaca, o caos vem à tona. Nações de pessoas teimosas esquivando-se de Deus e chocando-se umas nas outras. Corremos, morremos de fome e lutamos.

A loucura decorrente de narizes presos nas latas. Não é este o mundo que vemos? Este é o mundo que Deus vê.

Contudo, este é o mundo que Deus ama. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira…” Este mundo de coração duro e de dura cerviz. Curvamo-nos diante de bezerros folheados a ouro; não obstante, ele nos ama. Meteremos o nariz onde não deveríamos; ainda assim, ele vem atrás de nós. Ele ama. Ele vem atrás de nós. Ele persiste. E, de vez em quando, um coração começa a amolecer. […]

[…] Seu coração está duro? Leve-o ao seu Pai Você está apenas a uma oração de distancia da ternura. Você vive em um mundo endurecido, mas não precisa viver com um coração de pedra.

Anúncios

Uma resposta to “Esperança para o coração de pedra”

  1. Kátia Cilene 18/07/2011 às 10:53 #

    Muito bom Helen, devemos mesmo amolecer nosso coração diante do Pai!
    Um quebrantado coração, move o coração de Deus…
    No Salmo 51,17
    Os sacrifícios para Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, não desprezará, ó Deus.
    Continue sendo uma benção.
    A paz de Cristo!!!

Diga o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: