1 + 1 = 1 (Sexo no casamento) [Parte 4/4]

28 set

Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4

O sexo no casamento é uma ordenança

Deus disse ao primeiro casal: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra…” Gn 1:28. Mandamento este que a raça está cumprindo muito bem!

O sexo é poderoso

Não somente o sexo é essencialmente bom como também é muito poderoso. Isto foi subentendido no fato de que podia ser usado para “multiplicar” as pessoas e “encher a terra” Gn 1:28. O poder do sexo não somente é dramaticamente demonstrado na sua capacidade de fazer o homem e a mulher “Uma só carne” mas, à imagem de Deus. Adão foi feito à imagem de Deus, e “gerou um filho à sua semelhança”. Logo, pelo processo da sexualidade humana são produzidos não somente muitos seres humanos como também muitos “deuses”. Jesus citou salmo 82:6 que diz: “Eu disse: Sois deuses, sois todos filhos do Altíssimo”. Quando a natureza da criatura humana produzida através do sexo é plenamente apreciada, provavelmente não seja exagero considerar o sexo um dos poderes mais relevantes do mundo.

Quando um esperma masculino e um óvulo feminino se unem, um pequeno “deus” está sendo feito. Todas as demais condições sendo certas, o resultado daquela concepção será uma criatura que tanto se assemelha a Deus quanto O representa na terra. Os seres humanos são imortais, que nunca morre. Viverão para sempre. De certo, este não é nenhum poder comum que é dado aos filhos dos homens, que é capaz de transmitir para o mundo uma pessoa imortal, feita à semelhança do próprio Deus. O sexo humano, portanto, não somente é bom por natureza, mas também é grande no seu poder. É grande, tanto em virtude de quanto pode produzir, como também em virtude do tipo de criatura  que é o produto, visto que é imortal.

O sexo precisa ser controlado

É obvio que qualquer coisa tão poderosa quanto o sexo precisa ser controlada. Ninguém em sã consciência deixaria crianças imaturas brincar com dinamite. Nem qualquer agente responsável tornaria as armas atômicas disponíveis ao público em geral. Mesmo assim o sexo de muitas maneiras é mais poderoso do que a dinamite ou o poder atômico. A única posição razoável que se pode adotar a respeito de qualquer força tão poderosa como o sexo é que ele deve ser controlado ou regulado.

Deve haver maneira de canalizar e dirigir o poder do sexo para o bem dos homens. Porque se o poder do sexo, como o poder do átomo, não são aproveitado para propósitos bons, então seu abuso pode ameaçar a destruição da humanidade.

Conforme a bíblia, o meio ordenado por Deus de dirigir e regular o poder bom e grande do sexo, é chamado casamento. “Por isso deixa o homem pai e mãe, e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” Gn 2:24. Jesus acrescentou: “De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem” Mt 19:6. Ou seja, o casamento que junta o home e a mulher num relacionamento sem igual e permanente é o canal estabelecido por Deus a fim de regular o poder  do sexo.

Naturalmente o sexo não é somente o poder para procriar; também é um poder para o prazer. Mas seja qual for o tipo do poder do sexo, deve ser controlado. Nenhuma paixão deve ser deixada desenfreada. O estupro e os crimes sexuais sadísticos não podem ser justificados meramente porque trazem prazer a quem assim abusou. Mesmo que fosse verdade que somente os prazeres são intrinsecamente bons, não se segue que todos os prazeres são bons. Alguns prazeres danificam a si mesmo e/ou aos outros. Por exemplo, os prazeres que alguns obtêm de serem cruéis, ou injustos, ou odiosos não são prazeres bons. Além disso, nem todos os prazeres são igualmente bons; alguns são superiores aos outros. Logo, não se pode justificar um exercício descontrolado do sexo meramente pelo motivo dele dar prazer. Todos os prazeres devem ser controlados, e há satisfações espirituais superiores aos meros prazeres físicos do sexo. Segundo as Escrituras, o canal para controlar o poder do prazer das relações sexuais (bem como seu poder procriador) é o casamento. Esta conclusão está amplamente apoiada por um estudo da função do sexo dentro das Escrituras.

Acredito que deu pra você entender um pouco sobre a importância de  uma relação sexual. Gostaria de escrever ainda vários tópicos mas já extrapolei, rs.

Não pereça por falta de conhecimento, leia, informe-se e seja bem-aventurado (feliz) em todas as áreas de sua vida.

Eu e Ivan estamos empenhados em obedecer a ordem de encher a terra, Ainda este ano pretendemos fazer um pequeno “Deus”, rs . Torça por nós!

Deus te abençoe!

Eliane & Ivan

Fonte de pesquisa:

  • Bíblia Shedd – Revista e atualizada
  • 104 erros que um casal não pode cometer – Josué Gonçalves
  • Segura a onda – André Torres
  • Internet
  • Introdução à restauração da alma – David Kornfield
  • Aprofundando a Restauração da alma – David Kornfield
  • Ética Cristã hoje – Alan Pallister
  • Ética Cristã – Alternativas e questões contemporâneas – Norman L. Geisle
Anúncios

3 Respostas to “1 + 1 = 1 (Sexo no casamento) [Parte 4/4]”

Trackbacks/Pingbacks

  1. 1 + 1 = 1 (Sexo=Casamento) [Parte 3/4] « Geração Josac - 28/09/2011

    […] 1 + 1 = 1 (Sexo no casamento) [Parte 4/4] […]

  2. 1 + 1 = 1 (Namoro) [Parte 2/4] « Geração Josac - 28/09/2011

    […] 14 set Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 […]

  3. 1 + 1 = 1 (Dia do Sexo) [Parte 1/4] « Geração Josac - 28/09/2011

    […] 1 + 1 = 1 (Sexo no casamento) [Parte 4/4] […]

Diga o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: